notícias da pastoral

Festa da Gratidão 2022 e os 150 anos das FMA Nossos Eventos
Fotos: festadelgrazie.org

A tradicional Festa da Gratidão deste ano traz um motivo a mais para celebração: os 150 anos de fundação do Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora (FMA). Este ano, o evento que costumeiramente acontece no dia 26 de abril, terá as festividades estendidas por 3 dias (de 24 a 26 de abril), nas cidades italianas berços da Congregação Salesiana: Mornese, Nizza Monferrato e Turim. Confira toda a programação clicando aqui.

 

Além de toda a gratidão pela missão das FMA, também será celebrado o “sim” generoso da nova Madre Geral do Instituti, Ir. Chiara Cazzuola, eleita em outubro de 2021 para dar continuidade ao trabalho desenvolvido até então pela Ir. Yvonne Reungoat.

 

 SOBRE A FESTA DA GRATIDÃO 2022 

 

O TEMA

 

"São minhas filhas"

Com Maria, filhas e mães

A presença de Maria, inspiradora do Instituto, Mãe, Mestra e Auxiliadora, que acompanha a todos e todas na vida e na história das FMA, é o fio condutor da festa.

Turim, Mornese e Nice são os lugares que trazem de volta uma história que viu desde suas origens, e depois, ao longo do tempo, a intervenção de Maria, como o Papa Francisco lembrou às FMA durante sua visita ao XXIV Capítulo Geral: "havia a Mãe de Jesus" (Jo 2,1) do Evangelho das núpcias de Caná, a qual torna-se nas Constituições "Maria está ativamente presente na nossa vida e na história do Instituto" (cf. Const. FMA, 44).

 

No âmbito da celebração dos 150 anos de fundação do Instituto FMA, a Festa Mundial da Gratidão é uma expressão de agradecimento ao Senhor da Vida pelo generoso sim da Madre Geral, Ir. Chiara Cazzuola, que vive o serviço da animação e governo.

 

O LOGO

 

O logo da festa quer ser síntese e memória das origens da espiritualidade salesiana:

Maria Auxiliadora, que acompanhou e guardou o carisma salesiano. Seu manto se desdobra ao longo da história e atravessa os lugares que viram nascer e realizar o sonho de Dom Bosco e Madre Mazzarello.

 

As férteis colinas de Monferrato, sinal da concretude e do vínculo dos Fundadores com a sua terra.

 

A janelinha de Valponasca lembra Mornese e emoldura os ícones que acompanham a festa:

 

O tricórnio evoca Dom Bosco e simboliza o sonho da Piazza Vittorio em Turim, quando acolhe o chamado de Maria para cuidar das meninas, encorajado por Suas palavras: "Elas são minhas filhas, cuida delas";

 

As Constituições, recebidas por Madre Mazzarello junto com as primeiras Filhas de Maria Auxiliadora, em 5 de agosto de 1872, no Colégio de Mornese, por ocasião da Primeira Profissão Religiosa, recordam a identidade salesiana das FMA;

 

O rebento indica o nascente Instituto que Dom Bosco quis transferir para Nizza Monferrato para continuar a missão de ACOMPANHAMENTO e educação integral dos jovens, sob o olhar amoroso de Maria.

 

O perfil dos meninos indica a presença constante de jovens dão sentido ao ser filhas e mães. Dentro deste projeto de Salvação as FMA se reconhecem como um monumento da gratidão de Dom Bosco à Auxiliadora.

 

O SLOGAN

 

"São minhas filhas"

 

O lema retoma a missão que Maria confiou a Dom Bosco, desde as próprias origens do Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora. Ele mesmo, instigado por muitos, começou a pensar em uma congregação feminina. O sonho de Dom Bosco da Piazza Vittorio (Turim) de 1862 é evocativo deste seu desejo:

 

O Pe. Francesia lembrou-se de ter ouvido do próprio Dom Bosco que ele havia sonhado duas vezes em estar na Piazza Vittorio, em Turim, e ver um grande número de meninas que brincavam e pareciam abandonadas a si mesmas e que, assim que viram Dom Bosco, correram em volta dele, imploraram-lhe que cuidasse delas e disseram-lhe: Como vê, estamos abandonadas! Então ele viu aparecer uma nobre Senhora que, toda resplandecente no rosto, com uma bela palavra o encorajou a satisfazer seu desejo. E enquanto ela parecia desaparecer do meio deles, ela lhe disse: Cuida delas, elas são minhas filhas!".

 

Fonte: RSB-Comunicação, com informações de festadelgrazie.org Canção Nova