notícias da pastoral

Criar Confiança: no Coração do Sistema Preventivo Geral
Foto: ANS

Na disseminação do documento “Jovens Salesianos e Acompanhamento – Orientações e Diretrizes” chegou-se agora à sétima parte do programa. A videossemente aprofunda alguns temas apresentados no 4° capítulo: “À escuta do Espírito”. Trata-se de aspectos importantes, mesmo críticos, da formação, como claramente emergiu da pesquisa sobre o acompanhamento, a que responderam sobretudo mais de 4.000 jovens formandos salesianos.

 

Estes são os subtítulos que se encontram no texto, entre o n°. 152 e o n°. 166:

 

4.10. Respeitar a confidencialidade e criar confiança.

4.11. Voltar ao Sistema Preventivo.

4.12. Aprender da experiência.

4.13. Acompanhamento espiritual holístico.

 

A insistência sobre a confiança – que não se pode impor, mas só merecer – é fruto quer da força carismática das raízes salesianas – como relembra a Carta de Roma, de 1884 – quer dos sinais fortes, tanto positivos quanto negativos, emersos da pesquisa: dentre estes, as não poucas dificuldades que se encontram por causa do não suficiente respeito à confidencialidade. Lê-se no n° 155 do texto: “Como disse o Pe. Paulo Albera, há uma correlação tão estreita entre discrição e confiança que basta um pequeno deslize na primeira para deitar a perder quase completa e imediatamente a segunda”.

 

Igualmente, o chamado intenso ao modelo do Sistema Preventivo é tanto uma volta ao Valdocco das origens, quanto uma resposta a situações que se devem purificar e corrigir. “Tomar conhecimento do modelo operacional de formação que se está seguindo é importante e urgente. Trazer à luz o modelo operativo significa poder examiná-lo criticamente e decidir se é necessário alterá-lo.”

 

O modelo de conformação comportamental na formação está muito próximo do sistema repressivo e não pode estar de acordo com o espírito salesiano (v. Constituições, capítulo 2). É preciso fazer uma avaliação honesta e voltar corajosamente ao Sistema Preventivo. A recomendação de Dom Bosco ao primeiro jovem diretor salesiano da Congregação, Pe. Miguel Rua – “procura fazer-te amar” – está inscrita na cruz que é dada no dia da profissão perpétua e pede com intensidade que seja praticada, corroborada pela mensagem inestimável que é a Carta de Roma, de 1884 (Ibid. n° 163).

 

Para conhecer o vídeo na íntegra, clicar aqui.

 

Para ter acesso a este e aos videossementes anteriores, com os subsídios conexos para favorecer a reflexão e a partilha em comunidade, clique aqui.

 

Todo o conteúdo ali à disposição pode ser baixado gratuitamente, inclusive os vídeos.

 

Fonte: ANS