notícias da pastoral

Salesianos, salesianas e leigos debatem "acompanhamento e afetividade" Geral
Participantes do encontro refletem juntos sobre a educação afetiva dos jovens e adolescentes, e sobre como a realidade concreta da afetividade juvenil deva ser enfrentada  

Pesquisas e entrevistas apontam que os jovens de todo o mundo dizem que suas prioridades na vida são o amor, a família, os relacionamentos. Todavia, na sociedade atual, tão fluida em todos os seus laços e marcada pela precariedade, os adolescentes carecem de pistas educativas e de modelos de referência adultos para a realização dos seus desejos. Procurando responder a esse desafio, o Dicastério para a Pastoral Juvenil levou a termo, entre os dias 25 e 29 de novembro, um seminário sobre "Acompanhamento e Afetividade", na Sede Central Salesiana.

 

O seminário faz parte de um longo caminho iniciado pelo Dicastério já no sexênio 2008-2014, com uma série de seminários sobre o tema do acompanhamento espiritual salesiano – nos quais foi enfrentado e discutido o tema do acompanhamento do ponto de vista carismático e pastoral – e que continuou, no atual sexênio (2014-2020), com um seminário sobre a oração.

 

Nesta ocasião específica, os 57 participantes do seminário – Salesianos em sua maioria, mas também Leigos e FMA – vindos de todo o Mundo refletiram juntos e se confrontaram sobre o tema da educação afetiva dos jovens e adolescentes, e sobre como a realidade concreta da afetividade juvenil deva ser enfrentada e vivida nos itinerários pastorais.

 

No evolver do seminário, uma primeira leitura antropológica, cuidada pelo Pe. Selvam Sahaja (SDB), Professor universitário em Nairóbi, Quênia (África), ajudou a identificar os desafios da educação ao amor pela perspectiva das ciências sociais.

 

No segundo dia houve uma reflexão sobre a pessoa do acompanhador dos jovens na educação à afetividade. A sessão, conduzida pelo Prof. Alessandro Ricci, da Pontifícia Universidade Salesiana (UPS), enfocou os temas da maturidade e da competência necessárias na realização deste inestimável serviço.

 

A reflexão prosseguiu com a contribuição de duas palestrantes – Marlene Cauchi e Jeanine Balzan – sobre o tema da intimidade, com particular atenção àqueles desafios que os jovens enfrentam relativos ao tema do amor e da sexualidade.

 

Por fim, com a relação do Pe. Eunan McDonell, Inspetor da Irlanda, se examinou a fundo a relação entre amor e liberdade, na espiritualidade de São Francisco de Sales, iluminando, desta forma, a "perspectiva salesiana" na educação ao amor.

 

Na agenda dos laboratórios específicos, foram abordados outros tópicos importantes para os profissionais do acompanhamento dos jovens em seu crescimento afetivo – teoria do gênero, homossexualidade, educação à família – além de outros aspectos relevantes para a formação pessoal – incluindo uma sessão sobre a “Transformative Learning” (A Aprendizagem Transformadora).

 

"Este complexo campo, pede a nós, salesianos, que não somente tomemos conhecimento de sua complexidade, mas também que sejamos competentes no detectar as várias mensagens que os nossos jovens recebem. Neste sentido, o nosso caminhar com os jovens nos deve achar como verdadeiros educadores que gradualmente os ajudem a achar sentido e a alentar-se no seu próprio crescimento integral" – concluiu o Pe. Fábio Attard, Conselheiro Geral para a Pastoral Juvenil.

 

Fonte: ANS