notícias da pastoral

Panamá dá as boas-vindas oficiais ao Papa Francisco no Aeroporto Internacional de Tocumen Pastoral
Papa Francisco chega ao Panamá para a JMJ 2019

Depois de um vôo de quase 13 horas, o Papa Francisco chegou ao Aeroporto Internacional de Tocumen, no Panamá, onde cerca de dois mil fiéis já estavam esperando por ele na Jornada Mundial da Juventude (JMJ 2019).

 

Como dita o protocolo, quando o avião papal pousou, Dom Adamczyk Miroslaw, Núncio Apostólico no Panamá, acompanhado pelo Chefe do Protocolo, subiram para dar as boas-vindas ao Papa. Minutos mais tarde, o Papa Francisco desceu e foi recebido pelo Presidente da República do Panamá, Juan Carlos Varela, e sua esposa, a Sra. Lorena Castillo. Como sinal de boas-vindas, duas crianças panamenhas, vestidas com trajes tradicionais, ofereceram flores ao Papa Francisco.

 

Em uma cerimônia simples, na qual não houve discursos, cantaram o hino nacional da República do Panamá e depois o hino do Estado da Cidade do Vaticano. Além disso, os membros das delegações foram apresentados e a foto oficial foi feita. Ao final da breve cerimônia, o Papa entrou em um carro fechado que o levou para o loca onde o papamóvel o esperava. Em seguida, foi levado até a Nunciatura Apostólica.

 

A JMJ 2019 é oficialmente aberta pelo Santo Padre

 

Em cerimônia oficial de acolhida no Campo Santa Maria la Antigua, no Panamá, Papa Francisco toca novamente na temática da Cultura do Encontro em seu discurso oficial e, dirigindo-se aos milhares de jovens presentes, afirma: “Vós desmentis e refutais certos discursos que se concentram e empenham em semear divisão, em excluir e expulsar quantos não sejam como nós”. Aproveitando a localização geográfica do país, diante da realidade conhecida de crise imigratória e xenofobismo existentes do sul ao norte das Américas, o Sumo Pontífice depositou sua confiança nos jovens a transformar essa situação e os chamou de “verdadeiros mestres e artesãos da cultura do encontro”, pedindo para que sejam construtores de pontes e não de muros. Citando Bento XVI, o Sumo Pontífice justificou sua fala dizendo que os jovens têm “um olfato capaz de intuir que o amor verdadeiro não anula as diferenças legítimas, mas harmoniza-as numa unidade superior”.

 

Sendo a primeira Jornada Mundial da Juventude na América Central, Francisco fez alusão a Santo Óscar Romero como “um santo destas terras” e reproduziu suas palavras afirmando que o cristianismo não é “um conjunto de verdades para se acreditar, nem de leis para se observar nem de proibições; visto assim, seria muito repugnante; o cristianismo é uma Pessoa que me amou tanto, que reivindica e pede o meu amor; o cristianismo é Cristo”.

 

Ao fim do seu discurso, o Sumo Pontífice agradeceu os jovens por “terem ajudado a fazer com que hoje o Panamá não seja apenas um canal que une mares, mas também um canal onde o sonho de Deus continua a encontrar pequenos canais para crescer e multiplicar-se irradiando-se por todos os cantos da terra”.

 

Para assistir ao discurso do Papa na JMJ 2019, clique aqui.

 

Acolhida dos Jovens

 

O momento inicial de acolhimento ao Papa foi demonstrado através de 5 jovens provenientes de cada continente, alguns vestidos com trajes típicos, seguidos por um desfile de bandeiras de vários países. Além disso, dois atletas panamenhos, César Barria, nadador paraolímpico e o jogador de futebol Felipe Baloy, ofereceram um presente para o Papa em nome dos jovens do país: uma estola feita de mola, um artesanato em tecido feito pelos índios Guna.

 

Os jovens também realizaram uma apresentação dos Santos Padroeiros da JMJ 2019: Santo Óscar Romero, São Joselito, São Martinho de Porres, Santa Rosa de Lima, São João Bosco e Irmã Maria Romero Meneses, São João Paulo II e São Juan Diego, com uma breve explicação da história de cada um.

 

Papa Francisco agradeceu a multidão dos jovens peregrinos pelo esforço de estar ali presente: “Conheço os esforços, os sacrifícios que fizestes para poderdes participar nesta Jornada. Muitos dias de trabalho e dedicação, encontros de reflexão e oração, cuja recompensa é, em grande medida, o próprio caminho; se hoje podemos estar em festa, é porque esta festa já começou há muito tempo em cada comunidade”.

 

  

 

De acordo com o Comitê Organizador Local, até o presente momento, um total de 110.584 pessoas retiraram seu credenciamento de participação na JMJ. Destes, 85.884 são peregrinos, 450 bispos (alguns deles acompanhados por seus secretários), 2.250 sacerdotes, 2.500 jornalistas e 19.500 voluntários.

 

Para mais fotos da JMJ 2019 no Panamá, clique aqui.

 

Fonte: Site oficial da Jornada Mundial da Juventude 2019