notícias da pastoral

10 de setembro – Dia mundial de prevenção ao suicídio Geral
10 de setembro – Dia mundial de prevenção ao suicídio

Por Polyane da Costa Lange

 

O mês de setembro, também conhecido como Setembro Amarelo, traz a Campanha de Prevenção ao Suicídio. No Brasil, a mobilização teve seu início em 2015, e a escolha do mês de setembro deve-se ao fato de o dia 10 de setembro ser conhecido, internacionalmente, como Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio.

 

Esta temática tem sido amplamente discutida pois, os dados divulgados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) são alarmantes. O Brasil é considerado o 8º país do mundo onde se comete suicídio; cerca de 800 mil pessoas o fazem e um número ainda maior de indivíduos atentam contra a própria vida. O suicídio foi a segunda principal causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos em todo o mundo no ano de 2015. 

 

O tema é complexo e considerado tabu, não sendo discutido abertamente e muitas vezes até silenciado. Mas, se faz necessário, além da discussão sobre esta temática, fazer-se cada vez mais presentes no dia a dia dos jovens, buscando apoiar na ressignificação das dores e frustrações desta fase, como também direcioná-los a buscar o sentido da vida.

 

Tanto os educadores, quanto a família devem observar o comportamento dos jovens, identificando, como sinais de alerta, elementos já caracterizados pela OMS no seu Manual de Prevenção ao Suicídio:

 

Falta de interesse nas atividades habituais; 

Declínio geral nas notas;

Diminuição no esforço/interesse; 

Má conduta na sala de aula; 

Faltas não explicadas e/ou repetidas, ficar “matando aula”; 

Consumo excessivo de cigarros (tabaco) ou de bebida alcoólica, ou abuso de drogas (incluindo maconha); 

Menção repetida de morte ou suicídio;

Odiar-se, sentimento de culpa, de se sentir sem valor ou com vergonha;

Sentimentos de solidão, impotência, desesperança. 

 

Esses pontos ajudam a identificar o jovem que pode estar em sofrimento, devendo ser feito uma avaliação abrangente sobre a situação apresentada. A partir disso, caso identificado a ideação suicida, será possível a tomada de medidas preventivas.

 

Como medidas preventivas, pode-se:

 

Criar ou retomar o vínculo com o jovem, estabelecendo um canal de confiança;

Acolher esse jovem e atuar com a escuta ativa e empática;

Mostrar preocupação, cuidado e afeição;

Fazer com que o jovem se sinta amado;

Fortificar a auto estima, retomando experiências da vida que foram positivas e consideradas exitosas ao jovem;

Criar uma rede de apoio, buscando pessoas de referência e identificação positiva com esse jovem;

Encaminhar a um profissional habilitado que pode dar o suporte necessário para o jovem e aos familiares;

Remover os meios de suicídio que podem estar a seu alcance;

Acompanhar e dar suporte aos momentos de ambivalência de sentimentos;

Dar suporte na construção de um Projeto Pessoal de Vida.

 

Dentro do contexto da Família Salesiana, faz-se referência ao Sistema Preventivo de Dom Bosco que traz ensinamentos tão atuais para essa aproximação e presença junto aos jovens, em especial aqueles em situação de risco.

 

Para mais informações ou suporte, recomenda-se buscar em sua cidade, um profissional da área que seja referência na prevenção ao suicídio. Outro ponto de apoio é o CVV - Centro de Valorização da Vida que realiza apoio emocional, de forma voluntária e gratuita.

 

É grande a necessidade de se estar cada vez mais presente no dia a dia dos jovens, fazendo-os se sentirem amados e confiantes em seus projetos de vida.

 

Sobre a autora do texto

Polyane Lange, além de Life Coaching, é Psicóloga Clínica (CRP 01/14165) com especialização em andamento em Gestalt Terapia.