notícias da pastoral

Mobilidade humana: “Uma realidade que nos desafia como Salesianos” Nossos Eventos
Delegados de Animação Missionária de toda a América reunidos no Centro Salesiano de Formação Permanente da América (CSFPA)

Os Delegados de Animação Missionária de toda a América estão reunidos no Centro Salesiano de Formação Permanente da América (CSFPA), com sede em Quito, Equador, para analisar e refletir sobre o tema “Mobilidade Humana e Missão Salesiana”. O encontro iniciou no dia 23 de julho e se prolongará até o dia 10 de agosto.

 

O Pe. Martín Lasarte, membro do Dicastério para as Missões, afirma que o objetivo principal desse encontro é revitalizar a dimensão missionária em todas as Inspetorias salesianas da América; e, em segundo lugar, refletir sobre “O Deslocamento de Pessoas”, na América; um fenômeno, aliás, que se verifica em todo o mundo.

 

“É uma realidade que desafia a nós, Salesianos, porque, nesses contextos, a maioria são crianças e jovens em situação de vulnerabilidade econômica, psicossocial e... emotiva: um desafio feito à Congregação ao qual se deve responder, tanto na América quanto em todo o mundo” – afirmou o Pe. Lasarte, sublinhando a contribuição dos Delegados para a Animação Missionária na construção de réplicas eficazes para estes campos.

 

Pela Polo Brasil-Campo Grande (BCG) participa o Pe. Eduardo Moura, para quem a obra dos Salesianos em favor dos migrantes é muito importante: “É preciso abrir a porta. Ir ao encontro. Deixar a realidade que já conhecemos. Verificar concretamente as necessidades dessa gente”.

 

Enriquecem as reflexões também duas Voluntárias uruguaias, Flavia Ferreyra e Karen Amaro, que, a dois anos, estão empenhadas na missão salesiana de Wasakentsa, Equador. Do seu ponto de vista, esses espaços, perante a mobilidade migratória, permitem engendrar novas formas de participação e consciência também para aquelas populações indígenas que já se derramam pelas cidades. “Se quisermos construir alguma coisa de bom para o Reino de Deus, isto nos ajuda a olhar para outras realidades que nos questionam, e a perguntar-nos como poderíamos dar uma resposta àqueles que têm necessidade de nós ou àqueles com os quais trabalhamos diariamente” – afirmou Karen.

 

Na primeira semana, foram variados os temas apresentados, como, por exemplo: “O futuro das religiões num mundo em movimento e mudança”; “Novas formas de religiosidade”; “Migrações, jovens, religiosidade” e “Migrações num mundo intercultural e inter-religioso”.

 

As relações foram expostas, pelo Pe. Juan Bottasso, José Juncosa e René Unda, Professores da Universidade Politécnica Salesiana (UPS) do Equador, assim como por profissionais com experiência em matéria de Mobilidade Humana.

 

   

 

Fonte: InfoANS