notícias da pastoral

Padre Ladislau Klinick: 75 anos de sacerdócio Pastoral
Padre Ladislau completa 75 anos de sacerdócio

Na noite do dia 8 de fevereiro, a Paróquia Santa Teresinha, em São Paulo, celebrou uma Missa em comemoração os 75 anos de ordenação sacerdotal de Padre Ladislau Klinicki. Filho de Karol Klinicki e Katarzyna Kitlinaska, o padre nasceu na Rússia, em Kursk, no dia 01 de junho de 1914 porém, pouco se sabe de sua infância. 

Durante a Segunda Guerra Mundial, Padre Ladislau foi prisioneiro em campos de concentração nazistas por 5 anos. Ele veio para o Brasil em 1968 onde foi capelão dos poloneses no Bom Retiro por 2 anos; entre os aspirantes, ele foi confessor e professor de inglês em Lavrinhas por 7 anos; passou um ano em Americana como vigário Paroquial; 10 anos em Pindamonhangaba, entre os aspirantes, como confessor e professor; volta para Lavrinhas e permanece por mais dois anos e, a partir de 1990, já reside na Comunidade Santa Teresinha por 28 anos.

A ação missionária do Padre Ladislau está marcada pelo ministério das confissões. Exato nas palavras e conciso nas expressões, ele aponta o caminho certo e derrama na alma dos penitentes o bálsamo do perdão e da misericórdia divina. É constante nos seus lábios a expressão “Jesus, eu confio em Vós;” as palavras de Santa Faustina Kowalska, apóstola da Divina Misericórdia: “Eu vos salvarei, quando julgardes que tudo já está perdido” (Irmã Faustina Diário, 1448); ou “Senhor, por mais duro que seja o caminho, fazei com que eu ande, quero seguir-vos até à cruz, tomai a minha mão”.

Quando ele completou 100 anos, escreveu: “Pela misericórdia divina completo 100 anos e já, há muito, faço parte do que chamamos ‘terceira idade’. Terceira e última, porque a Sagrada Escritura diz: ‘setenta anos é o tempo de nossa vida. Oitenta anos, se ela for vigorosa; e a mais: ‘parte deles é fadiga e mesquinhez, pois passam depressa e nós voamos’ (Sl 89,10). Atualmente ele tem 103 anos de idade.

A Missa foi presidida por Dom Fernando Legal, bispo emérito de São Miguel Paulista. Dentre os concelebrantes destacam-se Dom Altieri, arcebispo emérito de Passo Fundo; Padre Piccinini, inspetor salesiano e Padre Douglas Verdi, diretor da Comunidade Salesiana Santa Teresinha.

Após a Missa todos receberam uma medalha de Jesus misericordioso e um  exemplar do livro Dora, escrito pelo próprio Padre Ladislau, onde conta experiências vividas na guerra. No coquetel, os convidados foram recepcionados e puderam parabenizar o jubilando pelo seu testemunho de perseverança fiel.

 

Por Padre Pedro e Padre Narciso Ferreira

Fotos: New Face Fotos