notícias da pastoral

Paróquias em Belém realizam sonho de Dom Bosco Pastoral
Implantação de oratório visa estabilidade da proposta educativo pastoral

No último domingo (4), a Arquidiocese de Belém, com o apoio da EST-Escola Salesiana do Trabalho, realizou a III Etapa do Processo de Formação dos Animadores de Oratórios Festivos nas Paróquias da Arquidiocese de Belém. Cerca de 80 jovens e adultos, disponíveis para fazer a experiência de voluntariado e promover o oratório festivo nas paróquias e comunidades, estiveram presentes na Escola Salesiana do Trabalho que teve, como ponto principal, a necessidade da elaboração de um projeto pastoral para o oratório visando dar estabilidade para a proposta educativo-pastoral.

O encontro serviu para traçar os novos passos até a realização do projeto, como explica Dom Antônio de Assis, SDB, bispo auxiliar de Belém: “A partir de agora iremos convocar uma equipe, elaborar o projeto, preparar o terreno, articular parceiros e colaboradores, definir uma programação específica, fazer publicidade na comunidade ou bairro ou paróquia e organizar o dia da abertura do oratório. Essa é a meta para cada uma das Comunidades interessadas na fundação do Oratório e, espontaneamente, cada comunidade fará sua programação e dará os seus passos. Nós, na arquidiocese faremos uma campanha com empresários, governo municipal e governo estadual para, possivelmente, recebermos apoio para o material esportivo necessário”.

Para a salesiana Ir. Maria Luisa Panarotto, FMA, é um sonho a realização deste projeto: “Dom Antônio está realizando este sonho aqui em Belém. Apesar de Dom Bosco não ter sido o criador do oratório, eles [oratórios] tem todo o carisma salesiano, e muitas paróquias e frentes pastorais já estão engajadas, e algumas já irão iniciar em março este projeto que encantará jovens e adolescentes”. As Salesianas (FMA), junto com os leigos, aceitaram a proposta e realizarão o oratório no Centro Auxilium e no Instituto Dom Bosco.

Para o jovem Augusto Pinho da Paróquia Cristo Rei, na Região São Vicente de Paulo, o projeto do oratório é muito importante para que outros jovens tenham uma formação religiosa: “Foi de extrema importância a implantação do projeto do oratório pela Arquidiocese, pois dará uma formação religiosa aos jovens, fazendo-os se sentirem aptos a participarem mais da Igreja. Pois, muitos jovens abandonam a Igreja católica por falta de engajamento em alguma atividade que os valorize.”

 

Por Vívian Marler