notícias da pastoral

Nutrição e protagonismo: ex-aluna realiza projeto em oratório salesiano Mural Jovem
Fonte: RSB Informa.

A estudante do curso de Nutrição, Paloma Ferreira, realizou um projeto com foco na alimentação saudável com as crianças do Oratório Dom Bosco de Aracaju-SE. Saiba mais e confira a entrevista com a jovem. 

 

Quando perguntada sobre o que sente mais falta do colégio salesiano onde cursou boa parte de sua educação básica, a estudante do 6º período de Nutrição da Universidade Tiradentes, Paloma Nunes Ferreira, 19 anos, não tem dúvidas: o espírito salesiano. A seguir ela cita, o que, para ela, o representa: “a união de família, o acolhimento, a relação de igualdade, o zelo e o amor para com o próximo”.

 

Participativa na Articulação da Juventude Salesiana e das atividades de pastoral do Colégio Salesiano Nossa Senhora Auxiliadora, de Aracaju-SE, entre 2009 e 2014, ela lembra com carinho do bom-dia, a atividade de que sente mais falta atualmente. “Quem é salesiano sabe muito bem do que estou falando”, afirma.


Agora, Paloma retornou à escola para colocar em prática o que aprendeu no curso de Nutrição e ajudar na melhoria do cardápio do Oratório Dom Bosco, obra social ambientada no colégio. O desafio foi propor essa mudança às crianças, realizar a troca de cardápio e obter a aceitação dos pequenos.

A ex-aluna conversou com o RSB Informa sobre essa atividade, realizada pouco antes do recesso escolar, sobre o que significou para ela voltar à escola e falou ainda sobre a importância da alimentação adequada.

 

 

RSB Informa: Por que você escolheu o curso de Nutrição?

Paloma: Porque acredito que, com uma alimentação adequada, dentro das necessidades individuais, podemos promover a saúde e prevenir a maioria das doenças existentes. A nutrição para mim é a melhor medida preventiva para tudo.



RSB Informa
: Como tem sido a vida na universidade?
Paloma: Ao longo da vida acadêmica, conforme vai passando, cria-se cada vez mais expectativa com o curso. É um momento em que achamos que os 4 ou 5 anos de graduação vão demorar para passar. Eu estou iniciando o 6º período e quero dizer que passa muito corrido e é muito bom de se viver. Portanto, devemos aproveitar cada momento e cada professor que nos é ofertado.



RSB Informa: Como foi voltar à escola salesiana? Rever os espaços e as pessoas.

Paloma: Como diz o velho ditado, ‘O bom filho à casa torna’, de fato eu nunca sair dos espaços que condiz com o Salesiano. Sempre fiz parte da Igreja, do conselho da AJS, do Oratório. Tinha me afastado um pouco por problemas pessoais, e voltar foi uma experiência renovadora, estar com meus amigos, as crianças foi algo inexplicável, realmente era o que faltava para a minha alegria ser completa.

 


RSB Informa: Conte um pouco mais sobre a atividade que você desenvolveu no Oratório Dom Bosco.

Paloma: Como eu já tinha uma vivência, conhecia os momentos e as crianças do Oratório. Então, nosso maior objetivo era a substituição do cardápio alimentar. No primeiro encontro foi feita uma educação alimentar com a exibição de vídeos no datashow que abordaram a definição de uma alimentação saudável de acordo com os grupos alimentares e sua importância. Uma breve orientação através da apresentação de alimentos naturais e industrializados comparando-os e associando a hábitos alimentares saudáveis. Logo após, foram feitas dinâmicas de degustação e adivinhação com amostras de algumas frutas e verduras. Servimos o lanche elaborado e aplicamos o questionário de avaliação com as crianças. No segundo encontro, houve a distribuição de brindes, garrafinhas de água, junto com a abordagem da importância da água, não só seus benefícios ao organismo como também para a higiene pessoal. E também realizamos uma investigação do cardápio proposto, se estava sendo bem aceito pelas crianças e se continuava sendo ofertado. 



RSB Informa: Qual a relação dessa atividade com o seu curso? Faz parte de algum projeto?

Paloma: Esse projeto, chamado Seminário Integrador, foi proposto e orientado pelo professor Heriberto Anjos, com a proposta de integrar as turmas de Educação Nutricional, Saúde Coletiva e Gestão de Unidades de Alimentação e Nutricional. O objetivo era ter a vivência, colocar em prática a teoria que aprendemos em sala de aula.

 


RSB Informa
: Qual o cardápio introduzido no Oratório?
Paloma: Oferecemos no lanche um sanduíche com patê de frango desfiado com cenoura e beterraba, suco de fruta (manga, goiaba e maracujá), salada de frutas, bolo de cenoura e bolo de banana com canela.

 


RSB Informa: Como os alunos reagiram à mudança?

Paloma: Logo no momento que estava oferecendo os lanches, alguns não queriam nem comer, então eu falava “experimente um pedaço”, e assim esses ficaram surpresos, pois era algo nutritivo e realmente saboroso. E é o que acontece na realidade do mundo de hoje: muitas crianças não tem uma alimentação saudável e variada porque no ambiente familiar não se tem essa vivência. A mudança foi realmente positiva. Na análise de preferência alimentar, a maioria tendeu ao suco e à salada de frutas. O cardápio será cada vez mais elaborado no Oratório Dom Bosco Jovem.

 


RSB Informa: Como você avalia a alimentação entre crianças e adolescentes no Brasil?

Paloma: O padrão alimentar da sociedade brasileira ainda é muito inadequado, justamente pela cultura e influência da mídia com a sua publicidade e propaganda, e também das redes sociais. Devido ao grande consumo de produtos industrializados, aliado ao sedentarismo, as crianças e jovens estão adoecendo cada vez mais rápido. Isso demonstra que o cuidado com a alimentação tem sido cada vez menos priorizado. A falta de acesso, a renda familiar, a correria da rotina diária, são consequências que agravam cada vez mais a situação da alimentação no Brasil.



RSB Informa: Que conselho você daria aos jovens com relação à alimentação saudável?

Paloma: Ter atenção com a alimentação significa estar preocupado não só com a própria saúde, mas também com a autoestima, pois alguém que cuida da sua alimentação, priorizando hábitos saudáveis, cuida também do corpo, o que se torna visível. Esse reconhecimento é fundamental para que você se sinta bem consigo mesmo. Alimentar-se bem é se prevenir de várias patologias. É promover a saúde para si mesmo.